Últimas
Noções básicas de segurança na Internet para os filhos
Uma pergunta que atormenta muitos pais hoje: como tornar mais segur
Festa do Batismo do Senhor (Ano C)
A liturgia deste domingo tem como cenário de fundo o projeto salva
O dízimo não é uma prática filantrópica
O dízimo não deve ser uma prática filantrópica, mais um gesto
A Água e o Batismo
O Batismo é, sem dúvida, o sacramento de que mais fala o Novo Tes
Mais Lidas

Destaque

Próximos Eventos

Qui Jan 24 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia
Qui Jan 24 @ 8:00PM -
Grupo de Oração
Qui Jan 31 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia
Qui Jan 31 @ 8:00PM -
Grupo de Oração
Qui Fev 07 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia

Pastoral da Catequese

 

CATEQUESE

A catequese é, em primeiro lugar, uma ação eclesial: a Igreja transmite a fé que ela Mesma vive, e o catequista é um porta-voz da comunidade e não de uma doutrina pessoal.  Ela transmite o tesouro da fé  que, uma vez recebido, vivido e crescido no coração do catequizando, enriquece a própria Igreja. Ela, ao transmitir a fé, gera filhos pela ação do Espírito Santo e os educa maternalmente. 

A catequese faz parte do ministério da Palavra e do profetismo eclesial. O catequista é um autêntico profeta, pois pronuncia a Palavra de Deus, na força do Espírito Santo. Fiel à pedagogia divina, a catequese ilumina e revela o sentido da vida.

A catequese possui algumas características fundamentais:

a) ser um aprendizado dinâmico da vida cristã, uma iniciação integral que favoreça o seguimento de Jesus Cristo;

b) fornecer uma formação de base essencial, centrada naquilo que constitui o núcleo da experiência cristã (a fé, a celebração e a vivência da Páscoa de Jesus), lançando os fundamentos do edifício espiritual do cristão 

c) possibilitar a incorporação na comunidade cristã: nela, a catequese vai além do ensino, põe em prática a dinâmica do encontro com Jesus Cristo vivo e da experiência do Evangelho,  celebra  e alimenta a fé nas celebrações e na liturgia;

d) proporcionar formação orgânica e sistemática da fé;

e) desenvolver o compromisso missionário, inerente à ação do Espírito Santo, para o Estabelecimento do Reino de Deus no coração das pessoas, em suas relações interpessoais e na organização da sociedade;

f) fomentar o diálogo com outras experiências eclesiais (ecumenismo), religiosas (diálogo inter-religioso) e com o mundo, testemunhando a convivência fraterna com o diferente;

g) despertar o compromisso com a ação socio-transformadora à luz da Palavra de Deus e dos

ensinamentos da Igreja.

A finalidade da catequese é aprofundar o primeiro anúncio do Evangelho: 

levar o catequizando a conhecer, acolher, celebrar e vivenciar o mistério de Deus, manifestado em Jesus Cristo, que nos revela o Pai e nos envia o Espírito Santo. Conduz à entrega do coração a Deus, à comunhão com a Igreja, corpo de Cristo e à participação em sua missão.

 A catequese quer garantir uma formação integral, num processo em que estejam

presentes a dimensão celebrativo-litúrgica da fé, a conversão para atitudes e comportamentos cristãos e o ensino da doutrina

 

Tarefas da catequese

Em virtude de sua própria dinâmica interna, a fé precisa ser conhecida, celebrada, vivida e cultivada na oração.

 

           a) Conhecimento da fé: a catequese introduz o cristão no conhecimento do próprio Jesus, das

Escrituras Sagradas, da Igreja, da Tradição e das fórmulas da fé, particularmente do Credo Apostólico. E, nesse sentido, as fórmulas doutrinais ajudam no aprofundamento do mistério cristão:

é a dimensão doutrinal da catequese.

b) Iniciação litúrgica: para realizar a sua obra salvífica, Cristo está presente em sua Igreja,

sobretudo nas ações litúrgicas . É tarefa da catequese introduzir no significado e participação

ativa, interna e externa, consciente, plena e frutuosa dos mistérios (sacramentos), celebrações, sinais, símbolos, ritos, orações e outras formas litúrgicas. 

c) Formação moral: uma tarefa importante da catequese é educar a consciência, atitudes, espírito e projeto de vida segundo Jesus. As bem-aventuranças e os mandamentos, lidos e praticados

à luz do Evangelho, e com suas conseqüências éticas e morais, tanto pessoais como sociais,

fazem parte do conteúdo essencial da educação para as atitudes cristãs, como discípulos

e discípulas de Jesus Cristo . A formação para o sacramento da Penitência contribui para a formação

moral. A coerência da vida dos cristãos com sua fé é sinal de eficácia da evangelização.

d) Vida de oração: cabe à catequese ensinar a rezar,  com os mesmos sentimentos e disposições com os quais Ele se dirige ao Pai: adoração, louvor, agradecimento, confiança, súplica, contemplação. A vida cristã atinge mais profundidade se é permeada por um clima de oração, que tem seu cume na liturgia. 

e) Vida comunitária: se a fé pode ser vivida em plenitude somente dentro da comunidade eclesial, é necessário que a catequese cuide com carinho dessa dimensão. Os evangelhos ensinam

algumas atitudes importantes para a vida comunitária: simplicidade e humildade, solicitude

pelos pequenos, atenção para os que erram ou se afastam, correção fraterna, oração em comum,

amor fraterno, partilha de bens e a a vivência em comunidade.

f) Testemunho: a missão do cristão é levar, à sociedade de hoje, a certeza de que a verdade sobre o ser humano só se revela plenamente no mistério do Verbo encarnado. O testemunho de santidade tornará esse anúncio plenamente digno de fé.

g) Missão: o verdadeiro discípulo de Jesus é missionário do Reino.  Não há, portanto, autêntica catequese sem iniciação à missão, inclusive além-fronteiras, como parte essencial da vocação cristã.

 

 

As catequistas são:

Amalia – Rozeli – Maria Isabel (Bebeca) – Moema – Márcia – Lucia  e Valdete.

Coordenadora: Valdete Amaral

: