Últimas
Assunção de Nossa Senhora (Solenidade)
Bendita és tu, Maria! Hoje, Jesus ressuscitado acolhe a sua mãe n
Não Matarás
Há alguns dias, o Papa Francisco presenteou a Igreja e toda a huma
XIX Domingo do Tempo Comum (Ano B)
A liturgia do XIX Domingo do Tempo Comum mostra, uma vez mais, a pr
Esses homens a quem chamamos de pais
Um franciscano menciona algumas das fundamentais características d
Mais Lidas

Destaque

Próximos Eventos

Qui Ago 16 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia
Qui Ago 16 @ 8:00PM -
Grupo de Oração
Qui Ago 23 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia
Qui Ago 23 @ 8:00PM -
Grupo de Oração
Qui Ago 30 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia

Na festa do Coração de María: María, discípula do coração


Convidados pela Igreja a "fixar os olhos em Jesus” (Hebreus 12,2), e particularmente em seu Coração, inevitavelmente vemos a seu lado Maria, a mãe, que não deixa de nos falar desde seu próprio coração. Aquela que teve Jesus em seus braços, no berço em Belém e aos pés da cruz em Jerusalém, nos deixou ensinamentos eloqüentes desde seu coração pequeno e singelo. Maria é a primeira discípula de Jesus e, como tal, é para nós uma maravilhosa companheira no caminho que nos ensina com seu próprio processo de fé. Pode ser-nos útil olhá-la uma vez mais e pedir-lhe simplesmente que nos ensine como ter as mesmas atitudes de seu coração.

Maria ensina-nos como escutar a Deus 

Lucas 1,26-38 - Deus a irrompe em seu projeto pessoal com um chamado inesperado: ser mãe de Jesus. Maria pede explicações. Superada a surpresa e o temor, escuta a Deus desde os mais profundo de seu ser e aceita sem condições. Assim, muda seu projeto, assume os riscos, se aventura na fé.

Maria ensina-nos como conservar tudo no coração

Lucas 2,19 / 2,51 - Nada do que sucede resvala em seu coração. Tudo acolhe, medita, reflexiona, contempla. Vai "ruminando” em seu coração o que Deus lhe vai dizendo através de pessoas e acontecimentos. Maria: olhos que observam, ouvidos que escutam, mente que reflexiona, coração que se assombra, vida que responde.

Maria ensina-nos como ser pobre e ter um coração de pobre

É a "escrava" do Senhor, Lucas 1,38. Pobre ante Ele, assume com Ele a causa dos pobres, tal como o expressa em seu canto do Magnificat, Lucas 1,46-55. Dá a luz numa manjedoura e é visitada primeiramente pelos pobres, Lucas 2,1-20. Sofre a perseguição, a exclusão, o exílio, Mateus 2,13-15. No templo, apresenta a oferenda dos pobres, Lucas 2,22-24.

Maria ensina-nos como atender e servir aos demais

Ao saber da situação de sua prima Isabel, vai com decisão e com pressa ao seu encontro: Lucas 1,39-45. Nas bodas de Caná, está atenta, pendente de qualquer necessidade deixa-se levar por seu coração, e então adverte a Jesus, roga, intercede; convida a fazer o que Jesus diz: João 2,1-12.

Maria ensina-nos como cuidar da vida

Desde o primeiro momento da concepção, Maria cuida da vida de seu filho: Lucas 2,7; 2,44-45; 8,20. Assim o faz desde o nascimento até a cruz. Com Jesus em seus braços sabe que este filho lhe pertence e não lhe pertence: vai aprendendo dia a dia a ser livre de coração. Durante o ministério de seu filho está sempre pendente de sua vida, mas não se apropria de nada nem de ninguém. Ensina-nos a não amarrar nunca, a soltar sempre; a acompanhar, sem dominar nem invadir nem absorver. Assim Maria cresce e deixa crescer a vida.

Maria ensina-nos como estar ao pé da cruz 

Desde o anúncio de Simeão, Maria estará preparando-se para acolher na fé essa "espada que lhe atravessa o alma", Lucas 2,35. Mãe até o fim, assumirá a dor de seu filho como própria, ao pé da cruz, João 19,25-27. Saberá também compartilhar com outros, no consolo e no fortalecimento mútuo.

Maria ensina-nos como compartilhar a fé com os demais

A partir da cruz e a ressurreição, a casa de Maria é a casa dos discípulos, João 19,26-27. Ela mesma passa a ser o coração da Igreja nascente, o sustento de sua esperança. Com os discípulos ora perseverantemente. Com eles, espera a vinda do Espírito, Atos1,14; esse Espírito de Deus que trará ao coração tudo o que Jesus nos disse.


Textos Bíblicos

Lucas 1,26-38

26No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,27a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria.28Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.29Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação.30O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus.31Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.32Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó,33e o seu reino não terá fim.34Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem?35Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus.36Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril,37porque a Deus nenhuma coisa é impossível.38Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela. (voltar)

Lucas 2,19

19Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração

Lucas 2,51

51Em seguida, desceu com eles a Nazaré e lhes era submisso. Sua mãe guardava todas estas coisas no seu coração. (voltar)

Lucas 1,38

38Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela (voltar)

Lucas 1,46-55 

46E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor,47meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador,48porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações,49porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo.50Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem.51Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações dos soberbos.52Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes.53Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos.54Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia,55conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre.(voltar)

Lucas 2,1-20

1Naqueles tempos apareceu um decreto de César Augusto, ordenando o recenseamento de toda a terra.2Este recenseamento foi feito antes do governo de Quirino, na Síria.3Todos iam alistar-se, cada um na sua cidade.4Também José subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi,5para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida.6Estando eles ali, completaram-se os dias dela.7E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria.8Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite.9Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor.10O anjo disse-lhes: Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo:11hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor.12Isto vos servirá de sinal: achareis um recém-nascido envolto em faixas e posto numa manjedoura.13E subitamente ao anjo se juntou uma multidão do exército celeste, que louvava a Deus e dizia:14Glória a Deus no mais alto dos céus e na terra paz aos homens, objetos da benevolência (divina).15Depois que os anjos os deixaram e voltaram para o céu, falaram os pastores uns com os outros: Vamos até Belém e vejamos o que se realizou e o que o Senhor nos manifestou.16Foram com grande pressa e acharam Maria e José, e o menino deitado na manjedoura.17Vendo-o, contaram o que se lhes havia dito a respeito deste menino.18Todos os que os ouviam admiravam-se das coisas que lhes contavam os pastores.19Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração.20Voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, e que estava de acordo com o que lhes fora dito.(voltar)

Mateus 2,13-15

3Depois de sua partida, um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse: Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito; fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o menino para o matar.14José levantou-se durante a noite, tomou o menino e sua mãe e partiu para o Egito.15Ali permaneceu até a morte de Herodes para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta: Eu chamei do Egito meu filho (Os 11,1). .(voltar)

Lucas 2,22-24

22Concluídos os dias da sua purificação segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentar ao Senhor,23conforme o que está escrito na lei do Senhor: Todo primogênito do sexo masculino será consagrado ao Senhor (Ex 13,2);24e para oferecerem o sacrifício prescrito pela lei do Senhor, um par de rolas ou dois pombinhos. .(voltar)

Lucas 1,39-45

39Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá.40Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel.41Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.42E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.43Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?44Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio.45Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas! (voltar)

João 2,1-12

1Três dias depois, celebravam-se bodas em Caná da Galiléia, e achava-se ali a mãe de Jesus.2Também foram convidados Jesus e os seus discípulos.3Como viesse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: Eles já não têm vinho.4Respondeu-lhe Jesus: Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou.5Disse, então, sua mãe aos serventes: Fazei o que ele vos disser.6Ora, achavam-se ali seis talhas de pedra para as purificações dos judeus, que continham cada qual duas ou três medidas.7Jesus ordena-lhes: Enchei as talhas de água. Eles encheram-nas até em cima.8Tirai agora , disse-lhes Jesus, e levai ao chefe dos serventes. E levaram.9Logo que o chefe dos serventes provou da água tornada vinho, não sabendo de onde era (se bem que o soubessem os serventes, pois tinham tirado a água), chamou o noivo10e disse-lhe: É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o menos bom. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora.11Este foi o primeiro milagre de Jesus; realizou-o em Caná da Galiléia. Manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele.12Depois disso, desceu para Cafarnaum, com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos; e ali só demoraram poucos dias.(voltar)

Lucas 2,7

7E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria

Lucas2,44-45

44Pensando que ele estivesse com os seus companheiros de comitiva, andaram caminho de um dia e o buscaram entre os parentes e conhecidos.45Mas não o encontrando, voltaram a Jerusalém, à procura dele.

Lucas 8,20

20Foi-lhe avisado: Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e desejam ver-te. (voltar)

Lucas 2,35

35a fim de serem revelados os pensamentos de muitos corações. E uma espada transpassará a tua alma.(voltar)

João 19,25-27

25Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena.26Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho.27Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa. (voltar)

João 19,26-27

26Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho.27Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa.(voltar)

Atos1,14

14Todos eles perseveravam unanimemente na oração, juntamente com as mulheres, entre elas Maria, mãe de Jesus, e os irmãos dele. (voltar)


 

: