Últimas
Porque Cristo ressuscitou
Porque Cristo Ressuscitou... Porque Cristo ressuscitou, me animo
Solenidade da Páscoa da Ressurreição do Senhor
A liturgia deste domingo de Páscoa celebra a Ressurreição e gara
Vigília Pascal na Noite Santa
“Jesus jaz na tumba e os apóstolos crêem que tudo terminou. Tod
Celebração da Paixão do Senhor
A tarde da Sexta-feira Santa apresenta o drama imenso da morte de C
Mais Lidas

Destaque

Próximos Eventos

Qui Abr 25 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia
Qui Abr 25 @ 8:00PM -
Grupo de Oração
Qui Mai 02 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia
Qui Mai 02 @ 8:00PM -
Grupo de Oração
Qua Mai 08 @ 8:00PM -
Terço dos Homens

Quaresma e conversão

 


Neste tempo de preparação da Páscoa, em que a Igreja comemora na alegria a vitória de Cristo sobre a morte, somos convidados pelos textos litúrgicos a voltar-nos para Deus, isto é, somos estimulados a converter-nos para uma vida nova de entrega a Deus. Trata-se pois da conversão. É a quaresma.

Na história da vida da Igreja, sempre se encontram comoventes relatos de conversão. Há os que viviam afastados, revolvendo-se nas dúvidas e nos erros e de repente uma luz se acende e a pessoa, que se debatia na dúvida ou no erro, abraça a verdade. É o caso de Agostinho, de Papini, de Newnan e tantos outros.

Outros há que, vivendo na indiferença e esmorecidos pela tristeza, passam da mediocridade para uma entrega decidida a Deus, afervorando-se no amor. Transparece este crescimento de amor nas vidas de Santa Teresa de Ávila, de Inácio de Loyola, de Paulo Setúbal e tantos outros. É claro que no princípio de todas estas conversões, está Deus com as riquezas de sua misericórdia.

Agora vem a Igreja durante quarenta dias, preparar-nos para as alegrias da Páscoa. Toma a liturgia os textos bíblicos mais capazes de nos despertar para a compreensão e para afervorar o coração. Para isto, o belo texto de São Mateus nos revela o código da felicidade cristã como meta de chegada: as bem-aventuranças, em que Jesus proclama o caminho da paz verdadeira.

Mostra-nos ainda a liturgia quaresmal a felicidade de estar com Deus, através das alegrias do Tabor e a recompensa na eternidade futura pelos sofrimentos na vida terrena. Proclama a misericórdia de Deus na parábola do filho pródigo e a sede das coisas divinas, pelo diálogo de Jesus com a mulher de Samaria. É um caminho pedagógico para a conversão.

A quaresma é pois insistente convite para a mudança de vida. Não pode o cristão passar este tempo, sem se deixar mover da frieza para o amor, do pecado para a graça, do distanciamento da beleza de Deus para as alegrias do fervor. Quaresma é conversão.


Dom Benedicto de Ulhoa Vieira
Arcebispo Emérito de Uberaba (MG)


 

: