Últimas
XV Domingo do Tempo Comum (Ano B)
A liturgia do XV Domingo do Tempo Comum recorda-nos que Deus atua n
14 de julho - São Camilo de Lellis
Enquanto ao norte dos Alpes e na Inglaterra, filhos ingratos da vel
Dízimo é Partilha
Dízimo é um ato de gratidão a Deus, do qual recebemos tudo o que
Sobre a vida de São Bento
Por ocasião da dedicação do Mosteiro de Monte Cassino em 196
 O Príncipe da igreja e os pobres de Roma
Um cardeal na Igreja Católica é alguém que a
Mais Lidas

Destaque

Próximos Eventos

Qui Jul 19 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia
Qui Jul 19 @ 8:00PM -
Grupo de Oração
Qui Jul 26 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia
Qui Jul 26 @ 8:00PM -
Grupo de Oração
Qui Ago 02 @ 3:00PM -
Terço da Misericórdia

Orações para a Primeira Semana do Advento

Domingo - Vem Senhor Jesus. Salva quem vive na Terra. (03/12)


Resgata a obra de tuas mãos. Tu que nunca nos desprezaste, vem e nos arranca do domínio da morte. Decepcionado com o comportamento de seu povo pôs o profeta Isaías estas palavras na boca de Deus:

“Criei filhos, e os engrandeci, mas eles se rebelaram contra mim. O boi conhece o seu possuidor, e o jumento a manjedoura do seu dono; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende. Ah, nação pecadora, povo carregado de iniqüidade, descendência de malfeitores, filhos que praticam a corrupção! Deixaram o Senhor, desprezaram o Santo de Israel, voltaram para trás.” (Is 1, 2-4).

Nós poderíamos dizer o mesmo?

Senhor, não queremos ser filhos ingratos, carregados sempre de culpas e indignidades. Nunca mais te abandonaremos nem te desprezaremos. Trazemos em nossas mãos a prece de nosso coração arrependido. Apura-nos. Aparta Tua vista de nossas más ações. Fala-nos ao coração, Senhor. Faça com que aprendamos a fazer o bem, e que pratiquemos sempre o direito e a compaixão para com o oprimido. “Se assim o fazeis - nos falas com carinho -, só se o fazeis assim, vinde e vos acerque da minha presença...”.

Pai Deus, que ao começar este Advento, saiamos para valer e com alegria ao encontro de Cristo, Filho teu e nosso irmão. Veste-nos dele; cobre-nos e protege-nos com Ele. Lembra-te com amor de nós. Visita nossa casa. Fica ao nosso lado. Alegra e consola a todos. E que a Luz do mundo ilumine aos que ainda vivem nas trevas e na sombra de morte.


Segunda-feira - Vem Senhor, e não tarde (04/12)


Alegria pelos caminhos que se aproxima. A graça do Bem Nascido que necessitamos. Talvez no dinheiro tenhamos posto nossa confiança, dinheiro que afinal de contas não deixa de ser escoria que apodrece. Talvez tenhamos sido amigos de subornos, ou sócios de ladrões e bandidos. Não nos temos preocupados com os débis e não temos nos envolvido na luta pela causa da justiça. Pobre panorama o nosso! Mas não te vingues, Senhor, de nós nem voltes tua mão contra nós. Limpa-nos de todo nosso lixo. Nos instrua em teus caminhos, para que marchemos sempre por tuas sendas.

Senhor, que as armas que utilizamos para golpear e matar sejam convertidas em instrumentos de vida e desenvolvimento para todos. Que nenhum povo volte a alçar sua espada contra outro povo. Que ninguém sobre a terra se prepare para a guerra.

Ao ódio, vingança, terrorismo, maldade... digamos: jamais! Que bom seria caminhar sob a Tua luz e construir dias de salvação, de paz e de reconciliação para todos. Pai Deus, envia-nos teu Filho, para que nos livre de nossas correntes, nos manifeste a verdade, nos ensine a honestidade no comportamento, nos enriqueça com o tesouro de sua graça e nos faça todos filhos teus para sempre.

Vem cedo, Senhor, vem, Salvador. Luz indestrutivel que vem iluminar nossas trevas, desperta a nossa fé adormecida, habite a justiça e a paz em tudo que façamos e estejamos alerta para a tua vinda, para que quando bateres à nossa porta te a abramos em seguida. Faz novas nossas vidas e nossa convivência. Vem cedo, Senhor, vem...


Terça-feira - Uma voz grita no deserto: "Preparai o caminho do Senhor, aplaina os caminhos de nosso Deus" (05/12)


Desperte já a terra tão adormecida e que o coração do homem volte à vida. Mas antes, preparemos entre todos o caminho. Que as pessoas orgulhosas se humilhem e toda arrogância humana se submeta. Só Tu, Senhor, sejais nosso bem, tudo o que buscamos. Tu, Senhor, ao nos lavar, acaricias assim nossa sujeira e ela desaparece. Que por nossa culpa, não corra mais o sangue. Fonte de Vida, vêem em nossa ajuda.

Quão singelo te fazes ao chegar a nossa terra! Tão pobre, tão pequeno; mais que nos enriqueces. Bom Pastor que dás a vida por tuas ovelhas. Sais a procurar à desgarrada; vendoa ferida; curas a doente...

Encontra-me, Senhor, e carrega-me sobre teus ombros. Conduz-me à vida. Que todos vejamos tua salvação. Estende tua mão para resgatar teu povo. Prepara, Senhor, em nossos corações um caminho e um lugar para tua Palavra que há de vir. Que saibamos a receber e a compartilhar.

Submete nosso orgulho; levanta-nos de nossos desânimos e covardias. Destrói os muros do ódio que divide às nações. Aplaine o caminho da concordia e do entendimento entre os povos, nações, famílias, homens e mulheres da terra.

Ajuda-nos em nosso desvalimento. Que frágeis e contraditorios somos ao mesmo tempo! Que a presença de teu Filho, já próximo, nos renove e impeça que voltemos a cair na morte, no pecado. “abra-se a terra, e produza a salvação e ao mesmo tempo faça nascer a justiça” (Is 45, 8). Que não nos equivoquemos em nossos cálculos, e cheguemos tarde ao encontro contigo, Senhor. Maranathá! Vem, Senhor Jesús!


Quarta-feira - Oh Deus, faz-nos encontrar a alegria na vinda salvadora de teu Filho.(06/12)


Traz..., aproxima a este mundo adormecido essa vida que pode o salvar. Somos tua vinha, Senhor. Fizeste-o todo por nós: renoveste nossa terra, apartaste as pedras, plantaste semente boa.

Que mais cabia fazer por nós que ja não o tenhas feito? Agora, Camponês infatigaval, esperas de nós que produzamos o fruto de vida ao qual nos chamas. Vem a nós nesta hora difícil, na qual a humanidade te espera e precisa. Vem, visita teu povo com a paz e dá-lhe a vida que ele mesmo tantas vezes despreza ou assassina. Convive conosco; põe carinho e paciência nessa tarefa.

Percorre a nosso lado o caminho que levamos, muitas vezes sem saber muito bem onde ir, nem o que fazer, nem como conviver uns com os outros. Seja nosso guia, nosso inspirador. Tu, nosso descanso e consolo, nossa força e nossa luz. Tu sempre, nossa vida.

Ama-nos e vem sempre a nós, porque só com tua vinda, tudo em nos se fará novo. Que vivamos de tua palavra e em nosso coração guardemos zelosamente tuas determinações. Que a prática do bem e da justiça seja nossa comida.

Esteja Emmanuel, “Deus-conosco”, sempre a nosso lado. “Com tua bondade e tua imensa compaixão, vem, Senhor, em ajuda de todos”. Que cansados como estamos, saibamos compreender que Tu és nosso leito. Príncipe de justiça e retitude. Tu, quem acaricia aos desabrigados do mundo. Que bem sabe compreender que, após tanta guerra suportada, és Tu a paz total que converte invejas em amor, e em desejos de perdão tanta fome de vingança.


Quinta-feira - E ao amanhecer Senhor, Sua glória aparecerá sobre nós.(07/12)


No Advento estamos, à espera de que isto ocorra. E não me levanto do sonho acovardado, como um pássaro espantado porque lhe destroçaram o ninho.

Levanto-me contente, Senhor, porque tua sombra sempre me protege. Me aconselhas, que grande Pai és! Me ajudas, que imenso Tutor e Conselheiro! Que nunca se mate a vida; que tua vontade dirija me ajude à edificar a vida, sempre e nada mais que a vida!

Acorda teu poder, Senhor, e vem nos socorrer. A porta está já aberta, entra. Velaste meu sonho, e agora me empurras suavemente ao trabalho deste dia. Prepara minhas mãos para que façam justiça. Prepara também meu coração para que entregue bondade a quantos encontre pelo caminho.

Determine, Senhor, que quantos me olhem durante esta jornada, contemplem e recebam de meus olhos a bondade e a ternura dos Teus. Cristo, preciosísima Luz que dentro de muito poucos dias estará viva sobre palhas, recém nascida, vem e nos arranca da morte.

Vem, e acaba com as trevas de nossa ignorância. Vem, e dá-nos a conhecer o amor que Deus nos tem. E porque vens e chamas à nossa porta, que te abramos e recebamos para que Tu, nos mude, nos faças filhos de Deus, teu Pai.

Com esta esperança entrego-me à vida com confiança, à chuva e ao sol que me acariciam. Vem, Messias, vem cedo, Senhor. Esperamos tua voz; tua luz e teu olhar, também; tua vida e teu amor. Vem cedo, Messias, sê Deus Salvador.


Sexta-feira - Porque o Senhor está próximo, devo estar contente, devo me alegrar e cantar. (08/12)


Que não me assuste nem trema, porque estás comigo, Senhor, defensor que livras minha vida do fracasso. E me curas, me sustentas, me escutas...

Eu entro um instante dentro de mim mesmo, longe do tumulto de meus próprios pensamentos; afasto de mim as preocupações agonizantes que a cada dia me acossam e perseguem; por um momento..., se ao menos um momento dedico-te e descanso em tua presença, é quando possa te dizer: “Procuro teu rosto, Senhor, almejo ver teu rosto”.

Tu, Senhor, me ensinas como e onde te procurar. E que porque Tu mesmo me explicas, descubro que estás comigo e em todas as partes, nas pessoas e em tudo quanto existe. De tão próxima, tua presença se faz Claridade; descubro teu rosto e começo a gozar de tua presença.

Porque Tu mesmo me explicas, sei que estás em tudo que faço; que te experimento na face do menino que acaricio, ou no ancião que visito. Descubro que estás, porque assim Tu me ensinas, no perdão que se faz presente, na violência que evito, no enfermo que ajudo, em tudo que compartilho com famintos, tristes e oprimidos... Sim, porque é o Evangelho que me ensinas com tua vida. Porque somente amando a meus irmãos, me acharei.

Guardião de nossas vidas, Cristo Bom Pastor, reúne-nos já a todos os habitantes da terra em tua casa: em uma só casa, em uma única Igreja. Cuida-nos. Tem compaixão dos que em seu trabalho desfalecem; que encontrem um amigo que os levantem. “Quem tenha sede, que venha; quem deseje que tome o dom da água da vida. Sim, eu venho cedo. Amém! Vem Senhor Jesus!”.


Sábado - Virgem do Advento, esperança nossa: leva-nos a Cristo, dá-nos sias promessar. (09/12)


Como vigia Senhor..., como vigia permaneço de pé durante toda a jornada. Isso quisera ser para meus irmãos, tantas vezes trilhados na era da dor: vigia que escutará seus gritos de preocupação, e que responderia a todos e a cada um com anúncios de esperança.

Dizei-lhes: “Virá o amanhã, que trará a verdade que vos fará livres”. Insistir que chega verdade e liberdade à história de seus dias. Quisesse dizer a meu povo: “Povo meu, enquanto tenhas ocasião, não te canses de fazer o bem”. Quero ser vigia e guardião deste povo meu, Senhor; falar-lhe ao coração: “Povo meu, sê paciente e ama não te canses de amar. Não tenhas inveja; não te envaideças nem sejas egoísta.

Nunca te irrites, povo meu, nem leves conta o mal. Desculpa e crê, povo meu, espera e luta sem limites. Constrói a unidade e a paz de todos teus filhos...”.

Gostaria, Senhor, de anunciar-lhes estas coisas e suplicar a ti que guardes sempre e proteja teu Povo. Porque espera com ansiosamente a vinda de teu Filho, alcance a graça da liberdade verdadeira.

Como vigia Senhor,... como vigia para eles... nada mais! Vem, Senhor, e dá-nos tua paz. Que tua visita nos ponha de novo a caminhar pelo fio ardente da verdade. Pedimos-te pelo mundo inteiro: sabes de suas guerras, de suas fomes, de todos seus problemas. Que a família humana te receba e te reconheça: livra-a da crueldade. Que a peste do ódio e da guerra não possam com a força da vida destruir a terra, que é seu berço, seu hábitat, sua casa... Presenteia-nos amor para cuidá-la, amor para amassar o pão que precisa... “Céus, chove vossa justiça! Abre-te, terra! Faz germinar ao Salvador!”.


 

: